fbpx

Comunicação não violenta nas relações de trabalho

Muitos dos desafios enfrentados pelos profissionais, nos mais variados contextos organizacionais, têm a ver com o desenvolvimento de relações colaborativas com outras pessoas.

Comportamentos competitivos não são apenas estimulados pelas próprias estruturas e processos de uma organização, mas são também reflexo de valores, crenças e padrões de linguagem aprendidos de geração em geração, que constituem uma comunicação que desvia o olhar das necessidades humanas.

Neste cenário, é comum encontrarmos problemas como falta de comunicação, sentimento de não-pertencimento e não-consideração, desmotivação, baixa produtividade e retrabalho, que afetam negativamente o bem-estar das pessoas e os resultados das organizações.

Este workshop propõe uma abordagem para o desenvolvimento de atitudes e habilidades de comunicação e negociação que tragam melhores resultados através dos relacionamentos interpessoais, e baseia-se nos princípios da Comunicação Não Violenta (CNV) e do Método Harvard de Negociação.

A Comunicação Não Violenta (CNV) propõe o desenvolvimento de atitudes e habilidades de diálogo que valorizem a autenticidade e a empatia, ao acolher e legitimar os sentimentos e necessidades que se escondem por trás dos comportamentos do dia a dia, e tragam melhores resultados através dos relacionamentos interpessoais.

O Método Harvard de Negociação consiste, fundamentalmente, em (1) concentrar-se nos interesses de todos os envolvidos, e não nas posições e exigências que são inicialmente manifestadas, e (2) criar opções de benefícios mútuos, e soluções que promovam os interesses comuns e conciliem criativamente os interesses divergentes.

A quem se destina?

Pessoas em posições de liderança dentro de organizações ou na sociedade, e qualquer profissional interessado em desenvolver atitudes e estratégias para a solução de conflitos interpessoais, a expressão de emoções sem agressões, e a busca de soluções de consenso criativas, empáticas e cooperativas.

Neste workshop, o participante encontra recursos para:

  • Tomar consciência de suas próprias emoções e fazer escolhas mais conscientes de como administrá-las na interação com outras pessoas.
  • Expressar-se de forma mais segura e tranquila a favor de seus interesses e necessidades, reconhecendo também os interesses e necessidades do outro.
  • Adotar técnicas e estruturas mentais para não se ofender e não ofender os outros.
  • Estabelecer um ambiente de colaboração e respeito na interação profissional e pessoal.
  • Transformar os conflitos em oportunidades de conexão e aprendizagem.
  • Conduzir conversas e discussões difíceis de uma maneira pacífica e construtiva.
  • Administrar seus próprios conflitos com pares, clientes internos, gestores e equipes de trabalho.
  • Posicionar-se com firmeza para melhor priorização no uso do tempo e de outros recursos disponíveis (saber dizer “não” para dizer “sim”).

Posts relacionados

Tem interesse?